quinta-feira, 26 de abril de 2012

Telhado Verde


  Para muitos, o calor de Mato Grosso é uma enorme fonte de queixas. As altas temperaturas, especialmente na época de estiagem, geram inúmeras reclamações.  Já para a ciência, nosso clima traz inspiração.  Em busca de soluções para melhorar o conforto térmico nas residências, um grupo de pesquisadores da Universidade do Estado de mato Grosso (Unemat) estuda o uso de telhados verdes como forma de tornar as casas mais frescas.
  O projeto é realizado em parceria com o curso de Arquitetura e Urbanismo, formando assim uma equipe interdisciplinar. O telhado verde é uma estrutura que tem, basicamente, quatro níveis: sobre a laje impermeabilizada é colocada uma manta que impede a passagem da água para a estrutura do teto, evitando infiltrações. Por cima, vem uma camada que armazena parte da água. Em seguida é colocada a terra, com uma proteção para evitar que ela seja atingida pela ação dos ventos. Nesta base, são plantados os vegetais, geralmente, gramíneas.  
  A lista de benefícios das coberturas vegetais é extensa.  Além da redução do calor, o pesquisador enumera o efeito estético, redução de ruídos no interior das casas, filtragem do ar externo, regulação da umidade relativa do ar e economia de energia – já que uma residência menos quente dispensa ou reduz significativamente o uso de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado. No entanto, a questão do uso da água preocupava os cientistas. Num estado com um grande período de estiagem como Mato Grosso, como ficaria a irrigação desses telhados nos meses mais secos do ano?

Nenhum comentário:

Postar um comentário