quarta-feira, 19 de junho de 2013

Livro Encontro e Caminhos volume 1 e 2

Os livros “Encontros e Caminhos: Formação de Educadoras(es) Ambientais e Coletivos Educadores” integra o conjunto de publicações da Diretoria de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, que fornecem elementos para a formação de educadores ambientais na perspectiva crítica e emancipatória.
A formação de educadoras e educadores ambientais está pautada na ideia de que cada indivíduo, cada grupo, cada coletivo é responsável pela sua constante formação por ser conhecedor de suas dificuldades e potencialidades e, dessa maneira, ser capaz de diagnosticar e interpretar a realidade, sonhar sua transformação, planejar intervenções educadoras, implementá-las e avaliá-las. Uma formação que se constrói pelos encontros de saberes, de caminhos, de desejos e onde não há necessariamente “o” conhecimento que precisa ser reproduzido, coisas para serem ensinadas ou explicadas, mas realidades para serem compreendidas e transformadas.

A publicação “Encontros e Caminhos: Formação de Educadoras(es) ambientais e coletivos educadores”, do Ministério do Meio Ambiente (2005) traz os principais autores sobre Educação Ambiental no Brasil escrevendo sobre temas como: ação comunicativa, alteridade, complexidade, coletivos educadores, currículo e EA, justiça ambiental, participação, sociobiodiversidade, transdisciplinaridade, entre outros. Livro para download

O segundo volume do livro foi lançado em 2007 e traz os seguintes temas: atores socioambientais, capital social, comunidades educadoras, conflitos, contextos de aprendizagem, educação e gestão ambiental pública, emancipação, ética, metodologias participativas, percepção ambiental, redes sociais, responsabilidade socioambiental, entre outros. Confira o volume II

terça-feira, 18 de junho de 2013

Atitudes Ecológicas


Tenha atitudes responsáveis com seus resíduos



por Joaquim Maia Neto
- Antes de comprar um produto, questione-se a respeito da sua real necessidade. Seria muito difícil viver sem ele?

- Rejeite sacolas plásticas no supermercado e no comércio em geral. Adote sacolas de tecido e leve-as sempre nas suas compras.

- Antes de imprimir seus documentos, verifique se isso é realmente necessário e se for, imprima em frente e verso. Use mídias regraváveis para guardar seus arquivos, como pen drives e HDs. Evite o uso de CDs.

- Compre produtos concentrados ou em embalagens maiores desde que você consiga consumi-los durante o prazo de validade. Não compre produtos que tenham embalagens desnecessárias. Dê preferência às retornáveis ou àquelas com maior taxa de reciclagem, como o alumínio. Prefira papel ou papelão ao invés do plástico e rejeite o isopor.

 - Adquira mercadorias de boa qualidade e com maior durabilidade, assim você gerará menos resíduos.

- Antes de descartar algo, pense se há outra utilidade para esse objeto e verifique a possibilidade de doá-lo para quem necessita.

- Em sua casa, acondicione os resíduos secos em recipiente distinto dos orgânicos, e faça-os chegar a uma cooperativa de catadores. Separe o papel branco e o jornal deixando-os empilhados sem amassar, pois assim os catadores os vendem com maior valor. Estude a possibilidade de compostar seus resíduos orgânicos, isso é possível até em um apartamento.

- Devolva pilhas, baterias, equipamentos eletrônicos, pneus, lâmpadas, embalagens de lubrificantes e remédios sem utilidade a quem os vendeu, ou leve-os a estabelecimentos que os recebem voluntariamente para dar destinação adequada.

- Visite uma cooperativa de catadores e o lixão ou aterro de sua cidade.

- Conheça a Lei 12305 (Política Nacional de Resíduos Sólidos) e seu regulamento (Decreto 7404). Pressione o poder público local, de maneira organizada e coletiva, a implantar em sua localidade um sistema adequado de gestão dos resíduos, que atenda à Política Nacional.

Disponível em: http://www.opiniaosustentavel.com.br/p/dicas-para-ter-atitudes-responsaveis-em.html

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Água é tema do Prêmio Jovem Cientista



“Água: Desafios da Sociedade” é o tema do Prêmio Jovem Cientista deste ano, cujas inscrições estão abertas até 30 de agosto. Podem concorrer universitários, pesquisadores com até 40 anos e estudantes do ensino médio de todo o Brasil. As inscrições devem ser feitas até 30 de agosto. O prêmio é atribuído a quatro categorias: mestre e doutor; estudante do ensino superior; estudante do ensino médio; e mérito institucional.
Além disso, há a premiação “Mérito Científico”, concedida a um pesquisador com título de doutor que tenha se destacado em termos de qualificação, experiência, capacidade de formação de pesquisadores e produção científica na área relacionada ao tema.Na primeira categoria, podem concorrer estudantes de mestrado, de doutorado, mestres e doutores com menos de 40 anos; a segunda é voltada a estudantes de cursos de graduação ou àqueles que tenham concluído essa etapa entre 31 de dezembro de 2012 e 30 de agosto de 2013 e tenham menos de 30 anos. 
Na categoria estudante do ensino médio, concorrem alunos matriculados em escolas públicas ou privadas que tenham menos de 25 anos. Em mérito institucional, serão premiadas uma instituição de ensino superior e outra de ensino médio às quais estiver vinculado o maior número de trabalhos inscritos nas outras três categorias. Até três candidatos poderão ser premiados nas três primeiras categorias. Os valores dos prêmios da categoria mestre e doutor são: R$ 30 mil (primeiro lugar), R$ 20 mil (segundo lugar) e R$ 15 mil (terceiro lugar). Eles também ganharão bolsas de estudo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

Os orientadores dos agraciados também ganharão um laptop, bem como as escolas dos premiados na categoria estudante de ensino médio.


Mais informações: http://jovemcientista.cnpq.br/